sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Teste seus conhecimentos

(UFV 2007)
A década de 1920 foi um período de crise da “república do café-com-leite”, uma vez que as transformações ocorridas nos anos anteriores contribuíram para a melhor organização dos grupos sociais existentes e o surgimento de outros. Alguns desses grupos se voltaram contra a política tradicional, baseada no poder das oligarquias, no autoritarismo e nas fraudes eleitorais, manifestando seu descontentamento através de movimentos civis e militares.
Sobre a década de 1920 no Brasil, é CORRETO afirmar que houve:

a) um levante conhecido como Intentona Comunista, logo após a fundação do Partido Comunista do Brasil, que congregou um grande número de operários e intelectuais.
b) duas das mais importantes revoltas do movimento denominado tenentista, que queria moralizar a vida política, pôr fim à corrupção eleitoral e promover reformas sociais.
c) a Revolta da Vacina, em que o Rio de Janeiro transformou-se num campo de batalha, com a formação de barricadas e violentos choques entre populares e tropas do governo.
d) duas greves gerais nos principais centros urbanos do país, sob a liderança de industriais e comerciantes insatisfeitos com a política governamental de valorização dos produtos agrícolas.
e) o movimento modernista, durante a realização da Semana de Arte Moderna, evento ocorrido em São Paulo em 1922, cujo manifesto defendeu o fim do voto de cabresto e da política dos governadores.

(UFV 2007)
A primeira Constituição Brasileira, outorgada em 1824, apresentava uma novidade em relação às monarquias constitucionais existentes no Ocidente: a existência de um quarto poder, o Poder Moderador, idealizado pelo pensador liberal suiço Henri-Benjamim Constant de Rebecque, mas que na prática funcionava de maneira oposta à que ele havia concebido. Sobre as características do Poder Moderador criado pela Constituição de 1824, é CORRETO afirmar que ele assegurava:

a) a liberdade de imprensa no país.
b) o equilíbrio entre os demais poderes.
c) a participação do povo nas eleições.
d) o controle dos órgãos do Estado pelo Imperador.
e) a igualdade de todos perante as leis.

(UFV 2007)
Na segunda metade do século XVIII, durante a administração de Sebastião José de Carvalho e Melo, o Marquês de Pombal, foram adotadas medidas pelo governo português no sentido de aumentar o controle e a agilidade do governo colonial. NÃO constitui medida adotada por Pombal:

a) a extinção oficial do antigo sistema de capitanias hereditárias.
b) a revogação da lei que proibia a existência de manufaturas.
c) a transferência da capital da Colônia de Salvador para o Rio de Janeiro.
d) a criação da Administração Geral dos Diamantes.
e) a elevação do Brasil à categoria de Vice-Reinado.

(UFLA 2008)
Leia o texto seguinte:

“Meu querido filho, e meu imperador [...]
Deixar filhos, pátria e amigos, não pode haver maior sacrifício; mas levar a honra ilibada, não pode haver maior glória.Lembre‐se sempre de seu pai, ame a sua mãe, e minha pátria, siga os conselhos que lhe derem aqueles que cuidarem de sua educação [...] hei de me encher de ufania por ter um filho digno da pátria. Eu me retiro para a Europa; assim é necessário para que o Brasil sossegue, e que Deus permita, e possa o futuro chegar àquele grau de prosperidade de que é capaz.
(SOUSA, Octavio Tarquínio de. História do Império. RJ: José Olympio, 1972. p.142, v.4. Op Cit in: MOCELLIN, Renato. CAMARGO, Roseane de. Passaporte para a História. São Paulo; Ed. do Brasil, 2007. pág.244)

Considerando os fatos ocorridos no Brasil entre 1824 e 1831, o texto refere‐se aos seguintes acontecimentos,EXCETO:

(A) Ao resultado de um conjunto de manifestações e disputas entre os partidos português e brasileiro, em especial à “noite das garrafadas”, entre os dias 12 a 14 de março de 1831.
(B) À abdicação de D. Pedro I em favor de Pedro Alcântara, seu filho, que na época contava com 5 anos de idade, o que levou o Brasil à implantação das Regências.
(C) À disputa dos liberais e dos conservadores, que em uma jogada política dos liberais, promoveu a emenda constitucional a favor do imperador menino.
(D) À crise do regime no 1º Império e aos problemas que D. Pedro I enfrentou, bem como à sua atitude de solução final para os conflitos e questões internas que atingiam o país naquele período.

(UFLA 2008)
Leia os textos seguintes para responder à questão:
TEXTO 1
“[...] uma cidade da Idade Média, onde a alta concentração da população, a falta de higiene, o
desconhecimento dos cuidados básicos, a ignorância dos governantes e a falta de recursos [...] transformamqualquer infecção contagiosa em um barril de pólvora.”
(Fonte: http://www.sinmedrj.org.br/clipping/clip2008/20080330_capital_im.pdf Reproduzindo: Revista Carta Capital, p.33. 30/3/2008)

TEXTO 2
“Por sua vez, [...], grupos de funcionários do Serviço Sanitário que, acompanhados de policiais, invadiam as casas – e tinham até mesmo autoridade para mandar derrubá‐las nos casos em que as considerasse uma ameaça à saúde pública – para desinfecção e extermínio dos mosquitos transmissores da febre amarela.”
(Patrícia Melo e Souza. Jornalista. Assessora da Secretaria Especial de Comunicação Social/Prefeitura do Rio de Janeiro. Fonte: http://catalogos.bn.br/redememoria/revacina.html)

TEXTO 3
“[...], a revolta da população contra uma lei que se destinava a protegê‐la quanto aos meios violentos que as autoridades empregaram para impor a medida [...] parecem surpreendentes. Em nenhum momento antes da determinação, o governo levou à população informações que pudessem esclarecer a importância da ação preventiva.”
(Patrícia Melo e Souza. Jornalista. Assessora da Secretaria Especial de Comunicação Social/Prefeitura do Rio de Janeiro. Fonte: http://catalogos.bn.br/redememoria/revacina.html) Adaptado

Pela análise dos textos, pode‐se afirmar, EXCETO:
(A) O texto 3 refere‐se à ação do governo e às falhas de comunicação com a população, fato que diz respeito ao universo específico da epidemia de dengue no Estado do Rio de Janeiro em 2008.
(B) Todos os textos podem ser relacionados aos fatos ou ideário da “Revolta da Vacina”, ocorrida em 1904, no Rio de Janeiro.
(C) O texto 1 é uma crítica à situação atual do Rio de Janeiro, e relaciona‐se também a fatos históricos ocorridos no Brasil em 1904, na “Revolta da Vacina”.
(D) O texto 2 refere‐se a fatos ocorridos em 1904 e que podem ser apontados como exemplo do processo que contribuiu para conduzir o povo à “Revolta da Vacina”.

(UFLA 2008)
Analise os itens relacionados aos motivos do predomínio da escravidão africana no Brasil colonial, assinale conforme sejam verdadeiros (V) ou falsos (F) e, a seguir, marque a alternativa que apresenta a seqüência
CORRETA.
( ) Os indígenas estavam longe de ser os escravos ideais, tinham baixa resistência às doenças e resistiam com armas à captura e, sempre que possível, fugiam para os sertões.
( ) A troca da mão‐de‐obra indígena escrava pela africana era mais vantajosa, tanto para a Coroa quanto para o traficante.
( ) Para os colonos, uma vantagem adicional na escravidão africana estava no fato de eles não conhecerem o território onde eram explorados, fator que reduziu sua forma de resistência inicial.
(A) V, F, V
(B) F, V, F
(C) F, F, F
(D) V, V, V