sexta-feira, 29 de agosto de 2008

A Expansão Marítima Européia

A crise do século XIV trouxe à tona uma série de problemas, dentre eles, a crise comercial.Com a baixa capacidade produtiva no campo, reduzia-se a oferta de alimentos por toda parte,o esgotamento das jazidas de metais preciosos reduziu a circulação monetária, a população camponesa também não tinha condições econômicas para consumir os produtos artesanais vindos das cidades. O lucrativo comércio das especiarias reduziu-se drasticamento, devido ao empobrecimento da nobreza, principal consumidora destes produtos. A paralização do comércio na bacia do Mar Mediterrâneo, em 1453, com a queda de Constantinopla, invadida pelos Turcos Otomanos, agravou ainda mais este quadro de crise econômica.


Para solucionar estes problemas, os soberanos de alguns Estados Nacionais Europeus se lançaram em um projeto expansionista, que buscava, através de novas rotas comerciais marítimas, explorar novos mercados, que oferecessem alimentos e outros produtos baratos, e que também comsumissem os produtos originários da Europa.


Empreitada complexa, exigia altos investimentos e a união de esforços dos grupos sociais interessados na superação da grave crise instalada na Europa.
A Expansão Marítima.
Clique na imagem abaixo e conheça as principais características deste processo.

6 comentários:

Professor Daniel disse...

Olá Licínio!
Parabéns pelo blog! É sempre bom encontrar mais um historiador.

Licínio Filho disse...

Seja bem-vindo Professor Daniel,
comecei há pouco minha aventura educacional no ciberespaço. Busco explorar as novas linguagens tecnológicase suas interfaces no ensino de História e tenho colhido resultados positivos

Abraços

Anônimo disse...

esse cometário tá uma merda

Liih Culleen *--* disse...

ótiimoo !!!

Emily disse...

Muito bom mesmo!
Parabéns!

Licínio Filho disse...

Olá Emily,
seja bem-vinda.
Obrigado pelas palavras de incentivo.
Abraço.